CQC volta à tela da Band nesta segunda; saiba todas as novidades

A 4ª temporada do programa está repleta de novidades

Após dois meses e meio de férias, a turma de humoristas do "Custe o Que Custar" retoma, nesta segunda-feira, dia 14, às 22h15, as atividades de um dos melhores programas humorísticos da televisão brasileira. E a 4ª temporada do "CQC" chega repleta de novidades, a começar pelo mistério envolvendo o nono elemento. Em entrevista ao eBand, Marcelo Tas afirma que a seleção já está acontecendo.

"Temos quatro opções, sendo duas delas muito interessantes. A preocupação maior não é com o fato do candidato ser comediante. Queremos alguém mais jovem, pois os meninos já estão muito velhos e cansados", brinca ele, que divide a bancada com Rafinha Bastos e Marco Luque. Pelas reportagens, ficam responsáveis Oscar Filho, Rafael Cortez, Felipe Andreoli, Danilo Gentili e Monica Iozzi.

De qualquer forma, o escolhido não deve aparecer tão cedo. Ainda segundo Tas, após a escolha do repórter haverá um processo de adaptação para a linguagem exigida pelo programa. "Não posso dar uma data certa para a apresentação. Gostaria muito que fosse na estreia, mas não será possível. É uma questão técnica", comenta.

Novos quadros

O tradicional "Proteste Já", geralmente comandado por Rafinha Bastos e Danilo Gentili, terá na atuação de Oscar Filho sua grande novidade. Comenta-se nos bastidores que o “pequeno pônei” já causou muita confusão tentando provar que tamanho não é documento. “Ele está arrebentando. Teremos muitas histórias legais para contar”, promete Marco Luque.

Outra atração é o “Grupo Escolar Custe O Que Custar”, estrelado por Marcelo Tas. Relembrando os tempos do personagem “Professor Tibúrcio”, o comunicador explicará o noticiário para crianças de oito a dez anos. O primeiro tema será “Para que serve um Deputado Federal?”

Já o quadro de comportamento “Norte Sul” propõe comparações culturais. A meta é demonstrar que, muitas vezes, uma mesma situação pode acarretar reações diversas dependendo da região do Brasil. Aspectos como uso da língua portuguesa – e o regionalismo - no País, preconceito, a ética, a moral, entre outros.

Uniformes

A tradicional roupa dos homens de preto se mantêm (terno e gravata fina pretos com camisa branca), porém, a musa, Monica Iozzi, promete inovar com uma saia preta de cintura alta. A exceção será a cobertura política em Brasília, onde ela prefere manter os trajes habituais. “No Planalto, continuarei com calça social e tênis, mas a maior atração deste ano será a minha saia”, comenta ela, sem modéstia.

CQC 3.0

Logo após o programa, entra em cena o "CQC 3.0", um bate-papo exclusivo entre os internautas e os apresentadores da atração. Por lá, a palavra de ordem é interatividade. “Fico muito feliz em prolongar a atração em uma mídia que eu acredito, a web. Em 2011, haverá interação mais qualitativa, por meio do Facebook”, conta Tas. Para participar é fácil, basta acessar o endereço www.eband.com.br/cqc e curtir a transmissão – e participar, claro.

Lembrando mais uma vez que o CQC reestreia na tela da Band nesta segunda-feira, a partir das 22h15.

Compartilhar

Deixe seu comentário