Gaspa: ‘Farei tudo o que for possível para vencer’

Influenciador digital disse que chegar à final de O Aprendiz validou escolhas que fez na vida

Chegar à final de um reality show como O Aprendiz não é apenas a coroação de uma trajetória vitoriosa dentro do programa, como em alguns casos é também a validação de escolhas de vida. Este é o caso de Gabriel Gasparini, que viu "um filme de cinco anos" passar na sua frente quando soube que iria enfrentar Erasmo Viana e Gabi Lopes no último desafio da temporada.

"Passou um filme de cinco anos na minha frente, que foi quando eu resolvi mudar de vida completamente. Foi quando eu fiz a escolha de abrir mão da minha carreira corporativa para seguir o que eu realmente acreditava, o que me fazia feliz. Tive a sensação de que esta foi a escolha correta, foi um momento extremamente especial", disse o influenciador em entrevista ao Portal da Band.

Segundo Gasparini, a experiência de ter participado de ambas as equipes pode ajudar na tarefa final. "Quando eu saí da Share e me mudei para a Hashtag, o grupo não ganhava. Aí então, a Hashtag ganhou duas provas seguidas. Porém, veio a prova do Santander [episódio 11] que a gente perdeu – e eu detesto perder", contou.

"A gente tinha feito um baita trabalho, mas eu nunca senti que essa série de derrotas, principalmente na reta final, como uma possível ameaça à minha presença entre os finalistas. Meu desempenho individual sempre foi bom. Trabalhei com sinceridade, transparências e principalmente muita resiliência", completou.

Questionado sobre como se comportará no último desafio, Gaspa acredita que manterá a mesma gana e energia que mostrou durante toda a trajetória no programa. "Irei com foco total. O mesmo foco que eu tive o programa inteiro, a mesma gana de vencer. Desde que eu soube que eu ia entrar em O Aprendiz, eu estabeleci algumas pequenas metas", revelou.

"Primeiro, não sair logo no começo. Segundo, chegar à final. Terceiro, vencer. E eu farei tudo o que for possível para vencer. Sem dúvida o Erasmo e a Gabi são merecedores de estarem na final, mas vou focar no meu trabalho e em tudo que eu desempenhei. Não posso ficar pensando no que eles vão fazer ou falar. Tenho que pensar em mim", continuou.

Com a torcida de boa parte dos ex-participantes, Gaspa acredita que isso se deva à sua transparência. "Eu sempre agi de forma transparente e de acordo com as minhas convicções. Em nenhum momento fui estratégico, nem pensei em jogo. É engraçado que, quando eu soube que viria para o programa, eu fiquei imaginando várias coisas e várias condutas: 'Não vou fazer amigos, vou pensar no jogo'", relembrou.

"A partir do momento que eu pisei aqui, eu não consegui não ser quem eu sou. Eu fiz bons amigos, de verdade, que eu vou levar para a vida inteira. Até por eu ter sido 100% transparente. Fico feliz de ter conquistado boa parte da torcida dos competidores que já saíram", finalizou.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário