Cinema drive-in surge como alternativa de negócio durante isolamento

Em Curitiba, um restaurante transformou seu espaço para abrigar 90 veículos por sessão; a saudade é tanta que os ingressos estão esgotados

Em tempos de distanciamento social, uma solução popular na década de 1950 vai fazer os amantes da sétima arte matarem as saudades da telona. No cinema drive-in, as poltronas coladinhas uma na outra vão dar lugar aos carros.

Um restaurante de Curitiba transformou seu espaço para abrigar 90 veículos por noite. A saudade de um cineminha é tanta que todas as sessões já foram esgotadas.

“Quando a gente fechou o restaurante, até pela responsabilidade com clientes e funcionários, precisávamos achar uma solução diferente, que pudesse tirar as pessoas de casa com segurança", explica Lorenzo Madalosso, idealizador do projeto, ao Jornal da Band. “E porque não um drive-in? Já que as pessoas ficam isoladas e conseguem ter um momento de lazer e entretenimento em família”.

E quem não conseguiu ingresso pode ficar tranquilo. Um dos espaços culturais mais famosos da capital paranaense também vai receber um cinema. Um telão de 153 metros quadrados foi montado na Pedreira Paulo Leminski, com capacidade para 150 veículos. A estreia está marcada para esta quinta-feira. Da comédia ao drama não vão faltar opções.

“Na quinta-feira teremos Sonic para a criançada, depois a gente recebe Coringa e Era Uma Vez em Hollywood; teremos ainda uma vasta programação pelos próximos dias”, conta Patrik Cornelsen à reportagem.

Compartilhar