Especialistas discutem como a humanidade se reinventará após o coronavírus

Empregos, relações e família foram alguns dos temas analisados pelos convidados no Aqui na Band

Com os avanços do coronavírus, algumas coisas mudaram na rotina das pessoas, como o trabalho, estudos e relações familiares. E, agora, muitos questionam como será a humanidade quando a pandemia passar e iniciarmos o ‘novo’ normal.

No Aqui na Band desta quinta-feira, 04, Tiago Brunet, teólogo e escritor, Dr. Pablo Vinícius, psiquiatra e neurocientista, e João Adibe Marques, empresário, debateram sobre o que a sociedade pode esperar do futuro e como aproveitar o período da quarentena sem ficar ocioso.

Segundo Brunet, o importante é buscar instrução para aprender algo, melhorar como pessoa e diferenciar o estar desempregado do não fazer nada: “Use esse tempo de isolamento para evoluir”, disse. O teólogo afirmou que a empatia é o que as pessoas mais estão aprendendo neste período.

Pablo Vinícius, psiquiatra e neurocientista, analisou o momento como uma lupa para entender o passado, presente e futuro: “A gente tem que olhar o passado, entender com a gente vinha, entender o presente e, assim, vamos projetar o futuro”, disse. O especialista ressaltou que é o momento de enxergar melhor o presente.

Empregos foram um dos setores que mais sentiram os impactos da pandemia, e Adibe afirmou que o País não estava preparado para o home-office, mas se tornou uma oportunidade de negócios: “Por que quanto custa o tempo de deslocamento? Quanto tempo e dinheiro custa para reunir uma turma dentro de uma sala? Isso tudo a tecnologia trouxe (...). Eu acredito que volte ao normal, mas eu acho que vão ter muitas empresas que vão se adaptar a esse 'novo normal' e elas vão sair na frente, porque isso trouxe muita velocidade”, disse.

A educação também pode passar por mudanças, segundo o neurocientista poderá ser estabelecido um novo modelo para educação - que agora está muito mais dinâmica. “Esse momento é importante para quebrar o sistema [antigo] e começar a estabelecer outros”, afirmou.

Confira o debate no vídeo abaixo:

Compartilhar