quinta-feira, 11 de outubro de 2018 - 08h00 / Atualizado em quinta-feira, 11 de outubro de 2018 - 14h09

Sempre tem aquela pressão antes do jogo, diz Miss São José do Rio Preto

Atleta profissional de vôlei, Ana Manginelli revela como o esporte a ajuda nos concursos de beleza

Ana Manginelli é representante de São José do Rio Preto Foto: Divulgação/Instagram

| entretenimento@band.com.br

Entrar em quadra com um time é muito diferente de desfilar sozinha na passarela sob os olhos de jurados atentos e uma plateia de mais de 12 mil pessoas. No entanto, a Miss São José do Rio Preto BE Emotion 2019, Ana Manginelli, garante que o esporte a ajuda nos concursos de beleza.

"Sempre tem aquela pressão psicológica antes do jogo, no meio e depois. O tempo inteiro, né? Então eu acho que eu estou mais preparada nesse ponto. Também estou mais calejada para dar entrevistas, estou mais solta. E já sei lidar melhor com o público", garantiu em entrevista ao Portal da Band.

Com 1,75m e 56 kg e 21 anos, a representante de São José do Rio Preto sempre pendeu para o lado do esporte. "Sempre me chamaram de a Miss Voleibol, a musa do vôlei. Então, quando teve um concurso de miss na minha cidade, eu resolvi me inscrever. Tudo foi acontecendo e dando certo. Sempre tive o sonho de ser modelo, mas acabei pendendo mais para o lado de ser atleta", confessou.

Além do apoio das companheiras do time, Ana conta com o suporte de seu namorado Vitor Dias. "Meu namorado está me dando muito apoio agora. Se Deus quiser, eu vou ganhar o Miss São Paulo. Eu quero ser uma miss casada com ele e com dos filhos. É um sonho meu. Quero ter um menino e uma menina, se Deus permitir, é claro", disse.

Para manter a boa forma, a representante de São José do Rio Preto aposta também em outros esportes como natação, tênis, lutas e tenta evitar exagerar na alimentação. "Falar que eu não como é mentira. Eu como muito bem, só que eu treino muito. Sou muito esforçada na parte da academia, na parte dos treinamentos. Eu pratico muitos exercícios físicos que eu gosto, vários esportes e isso me deixa bem condicionada", explicou.

Obstinada, Ana se define como uma pessoa teimosa. "Quando eu acho que é aquilo, eu vou até o final nesse meu pensamento. Eu só vou mudar quando alguém me mostrar que eu realmente estou errada. Eu vou muito na minha linha de raciocínio. Sou muito focada. Posso ir pelo caminho mais difícil às vezes? Posso, mas eu sempre consigo os meus objetivos", garantiu.

Para conquistar a coroa de Miss São Paulo BE Emotion 2019, a atleta diz que está preparada. "Eu acho muito interessante até porque o concurso saiu da mesmice que era antes. Agora, uma miss tem que ter expressão, tem que ser bonita também, mas não influencia tanto. É a maneira que ela se comporta, se comunica", disse.

"Como capitã no vôlei, você é responsável por liderar e levantar uma equipe. E no miss, você tem que ser otimista. Isso influencia diretamente, porque eu tenho muita confiança em mim. Acredito que eu me encaixo nesse perfil e acho que eu estou preparada. Estou treinando exaustivamente para isso. Então, eu espero dar o meu melhor no dia do concurso, que eu consiga me expressar da maneira correta e, quem sabe, a coroa vem para mim", concluiu.

Ana Manginelli é uma das cinco finalistas do concurso Miss São Paulo BE Emotion 2019 ao lado de Bianca Lopes, representante de Jaú; Mariana Pasqualotti Sena, Miss Jundiaí; Sthefany Schunck, representante de Peruíbe; e Marjorie Marcelle, a Miss Município de São Paulo. As cinco disputam a coroa estadual junto com uma sexta candidata, escolhida por votação popular, que será conhecida apenas no primeiro dia de confinamento.