sábado, 28 de maio de 2016 - 20h00 / Atualizado em sábado, 28 de maio de 2016 - 17h28

Miss Diadema: me chamavam de feia na escola

Segundo Bruna Rodrigues, apoio dos pais foi fundamental superar bullying

Bruna não entrou no concurso para curar mágoas Foto: Lucas Ismael/BE Emotion

| entretenimento@band.com.br

Bruna Rodrigues, a Miss Diadema, se emociona ao lembrar da adolescência. Ela conta ter sido vítima de bullying na escola, aos 15 anos. Os episódios duraram um ano e meio e deixaram marcas profundas. “Todo mundo tem aquela fase da vida em que é esquisito. Diziam que eu era a mais feia da sala”, relembra ela, que costumava esconder o rosto ao sorrir para não incentivar o comportamento ofensivo dos colegas.

Bruna lembra que chegou a ser comparada com um personagem de um programa humorístico. “Colocaram a minha foto ao lado da dele e criaram uma comunidade no Orkut. Foi uma exposição muito grande”.

O apoio dos pais foi fundamental para enfrentar o problema. E, apesar da dor, ela diz que aprendeu muito com o episódio. “Isso me tornou confiante. Julgamentos não me abalam. E a maior ironia é estar entre as 30 mulheres mais belas do estado hoje”. Para ela, estar no Miss São Paulo BE Emotion 2016 significa ter a chance de mostrar que ser miss vai além da aparência. “Não entrei para curar uma mágoa do passado, mas para mostrar que os valores contam”.

Bruna se formou em publicidade em 2014 e atualmente trabalha com o pai em uma empresa de comércio exterior.

Marcado para este sábado, dia 28, às 22h15, o Miss SP BE Emotion será transmitido ao vivo, com exclusividade, pela Band e pelo band.com.br. Vote aqui na sua candidata favorita. Você pode colocá-la no top 15.