‘Servir o aligot na hora impressiona um pouco’, garante Fernando Kawasaki

Cozinheiro acatou sugestão de Erick Jacquin e ganhou elogios dos outros jurados por seu prato

O cozinheiro Fernando Kawasaki surpreendeu os jurados ao servir sobrecoxa de pato com molho de laranja, aligot e crispy de mandioca após pegar uma Caixa Misteriosa apenas com batatas e mandiocas. Em entrevista ao Portal da Band, ele revelou a sua estratégia para garantir o mezanino logo na primeira prova da noite.

"Caixa Misteriosa é algo que deixa a gente assustado. A gente sofre muito por antecipação e, quando revela a Caixa, a gente sofre um pouco mais. Porém, desde que eu vi as batatas e as mandiocas ali, eu comecei a pensar em uma linha de raciocínio. Defini que uma das minhas guarnições seria o aligot, com as correções apontadas pelo Fogaça, e com a mandioca eu poderia dar altura e um crispy para o prato", explicou.

"Meu único desafio no mercado foi encontrar um ingrediente, uma proteína, que se encaixasse bem nessa combinação. Acabei pegando a coxa e sobrecoxa de pato. Não sei se eu teria tido o mesmo desempenho se tivesse pegado alguma outra Caixa Misteriosa, então deixei as outras pessoas escolherem e fui na que sobrou. Acabei dando sorte", completou.

Por sugestão de Jacquin, Fernando serviu o aligot no prato em frente aos chefs. "Fiquei nervoso. A tremedeira é uma coisa que já vem de fábrica, né? Mas servir o aligot na hora é algo que eu acho que impressiona um pouco. Lógico que você ganha alguns pontos. É um prato que está saindo da panela direto para o prato. Era algo que eu não tinha pensado, mas como o chef sugeriu, eu acatei a ordem", disse.

O cozinheiro foi tão elogiado pelos jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin que se sentiu quase vencedor do programa. "A gente está lutando por um troféu inédito, que é do MasterChef – A Revanche, mas elogios assim acho que são um troféu que você leva para casa diariamente. Ouvir que seu aligot está perfeito, que seu tempero é bom... Tudo isso são troféus que você leva para a estante da sua memória", afirmou.

"Além disso, eu vou ser bem sincero, eu fiquei muito aliviado de ter escapado da prova de eliminação. Eu sou muito ruim com panificação. Então, foi um dia que deu certo a minha estratégia de correr das provas de eliminação para manter a mente mais fresca, para pensar nos próximos desafios que vão vir", completou.

A permanência no programa também quebrou um tabu pessoal de Fernando: ter sido eliminado em quinto lugar em sua temporada. "Conquistar uma posição a mais já é uma conquista gigante. Agora, é não deslumbrar muito com isso e focar na final. Matar um leão por dia tentando chegar lá e fazer um trabalho merecedor do troféu", contou.

"Acho que a minha missão nessa nova temporada do MasterChef foi ter paciência, a cabeça fria e a organização que eu não tive na minha temporada. Ter calma. É por isso que eu estou tentando fugir dessas provas de alta tensão, para ter mais foco e conseguir equilibrar a minha cabeça. Assim consigo chegar na próxima prova e mandar muito bem", finalizou.

O MasterChef – A Revanche é um formato da Endemol Shine Group, produzido pela Endemol Shine Brasil em uma co-produção com a Band e o Discovery Home & Health. O programa vai ao ar todas às terças-feiras, às 22h45, na tela da Band (com transmissão simultânea no aplicativo da emissora para dispositivos móveis). A atração também vai ao ar às sextas-feiras, às 20h30, no Discovery Home & Health.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário