‘A engenharia é página virada’, diz Rodrigo

Vencedor da 10ª temporada do MasterChef fala dos planos para o futuro após conquistar troféu

Rodrigo Massoni conquistou o paladar dos jurados e se consagrou o grande campeão do MasterChef 2019 na noite deste domingo, 25. Ainda em êxtase pela vitória, o cozinheiro conversou com o Portal da Band sobre os planos para o futuro. Formando em engenharia civil, ele garantiu que não pensa em retomar a profissão. "Não sei mais o que é engenharia, não faço a menor ideia", brincou. "É uma página virada na minha vida e não volto para ela, não", disse.

Ao longo dos 22 episódios, o paulista de Osasco chamou a atenção pelo jeito contido. Mas, segundo ele, tudo não passou de uma grande estratégia de jogo. "Eu ficava nervoso, mas tentava não deixar transparecer. É um exercício de treino. Se fosse há dois anos atrás, eu estaria me cag**** aqui, mas aprendi que você sério, consegue desestabilizar o adversário. Quando percebi que isso funcionava, mantive a linha e o foco pensando só no meu. Agora já tenho uma estratégia boa para jogos", revelou.

Segundo Rodrigo, ele viveu uma etapa por vez na competição. "Eu acreditava que poderia dar certo, mas não tinha certeza, então eu tinha que esperar. Não contava com a vitória, mas tinha esperança. Desde que entrei aqui, eu tinha um objetivo traçado. Fui caminhando devagar nele. Não estava preocupado em ser o melhor em todas as provas, só não queria ser o pior. Eu não queria ser o primeiro a sair, depois queria ficar entre os 15 finalistas, depois entre os 10, entre os 5 e dos 5 eu pensei: 'Está tão perto, não vou sair agora'", explicou. "Estou muito feliz. A ficha começou a cair agora".

O ganhador da 10ª temporada também contou como se preparava para cada prova. "Se comparar com todo mundo eu fui o que menos cozinhava em casa, mas gosto muito de ver vídeos, ler algumas referências. Às vezes eu assistia algumas receitas três vezes para entender o que estava sendo feito. Gosto muito de assistir coisas da Ásia e Europa, então meu estudo é basicamente visual e depois eu tentava replicar do jeito que eu achava que estava certo".

Para ele, focar no seu próprio desempenho foi um dos segredos para o resultado positivo. "Fiz um trabalho sério, com muita dedicação. Eu só me importava com o meu, sem olhar o que a galera estava fazendo. Isso me ajudou a chegar até aqui", argumentou. Embora não saiba muito sobre o que o futuro lhe reserva, Massoni pretende agarrar todas as chances que surgirem ao longo do caminho. "Não tenho muita ideia do que vou fazer, mas quero estudar e aproveitar as oportunidades o máximo possível. Minha ideia é estudar na Le Cordon Bleu, em Paris, e depois ficar um tempo por lá", concluiu.

Além do cobiçado troféu do talent show, Rodrigo ganhou R$ 250 mil, uma bolsa de estudos de técnicas tradicionais da culinária francesa na Le Cordon Bleu Paris, uma cozinha completa da nova linha Brastemp Gourmand com geladeira, micro-ondas, forno tradicional e a vapor, cooktop e coifa. A Tramontina também vai equipar a cozinha do vencedor com panelas de aço inox, um kit chef de facas, além dos eletro-portáteis Tramontina by Breville.

Já a Barilla vai levar o campeão para acompanhar o maior campeonato de massas do mundo, o Pasta World Championship. Além de acumular R$ 6,5 mil em vitórias durante a temporada, Rodrigo ainda será premiado com R$ 1 mil por mês, durante um ano, para fazer compras com o cartão Carrefour.

Reveja o anúncio da vitória de Rodrigo no MasterChef Brasil 2019:

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário