Entretenimento

‘Tentei fazer uma codorna perfeita’, lamenta Eduardo

Vinícius de Melo
18/08/2019 • 22:10

‘Tentei fazer uma codorna perfeita’, lamenta Eduardo Eduardo Richard foi eliminado do MasterChef Brasil Carlos Reinis/Band



Após uma disputa emocionante contra o engenheiro ambiental Rodrigo Massoni, o advogado Eduardo Richard deixou o MasterChef Brasil neste domingo, 18. Os dois cozinheiros amadores tiveram de preparar uma codorna no sarcófago, prato que ficou famoso com o filme A Festa de Babette, para os jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin valendo o último dólmã da final desta temporada.

"Com certeza, a maior dificuldade era desossar a codorna. É um bicho muito pequeno, com bastante osso e pouca carne. Se você faz um movimento errado ali, você acaba perdendo a pouca carne que tem ou pode rasgar a pele – o que impede que você recheie. Eu nunca tinha feito, então fiquei preocupado com a dificuldade do prato", disse o advogado em entrevista ao Portal da Band.

Durante a prova, Eduardo se complicou com a desossa e gastou metade do tempo que tinha. "Acho que me prejudicou. Tentei fazer uma codorna perfeita, mas acabei não conseguindo e acabei perdendo tempo que eu poderia usar para fazer os outros preparos com muito mais cuidado. Por exemplo, o vol-au-vent, o recheio que eu fiz do jeito que deu e o próprio molho também", explicou.

Apesar disso, o cozinheiro estava esperançoso de que pudesse conquistar o dólmã. "Esperança a gente sempre tem, afinal o que conta no MasterChef amadores é o sabor. O meu poderia estar com um sabor melhor. É bem frustrante não [chegar à final], mas ao mesmo tempo é uma certa vitória, porque eu deixei muita gente boa para trás, né? Agora o que me resta é tentar trabalhar na parte boa do que aconteceu", garantiu.

O curitibano disse ainda que deve procurar Fogaça para falar sobre um possível estágio. "Vou esperar para a poeira abaixar, tentar conversar com ele depois para ver quais sãos as condições e o que está querendo fazer. Acho muito válido em e interessa bastante. Eles falaram que muitas portas vão se abrir para mim e eu espero que se abram mesmo, que eu possa aproveitar essas oportunidades que surgirem. Tenho a intenção de abrir um negócio em Curitiba com a minha esposa", revelou.

Fora da final, Eduardo revela que já tem torcida. "A Lorena [Dayse] me ajudou muito em provas que eu tive dificuldade. Então, acho que pelo que já contribuiu comigo durante a competição, eu vou torcer por ela", concluiu.

As Caixas Misteriosas dos chefs

"A grande dificuldade da Caixa do Jacquin é que a gente sabia que teriam ingredientes franceses e muita técnica, muito refinamento. Às vezes, eu acabo me batendo um pouco com relação a essas características e, depois que eu vi os ingredientes, eu fiquei um pouco preocupado com o lagostim. Porque eu já tive uma má experiência com a cavaquinha, que é um parente do lagostim. Minha maior preocupação era atingir o ponto correto, mas eu falhei na execução. Precisava um pouco mais de panela", disse Eduardo.

"Já a Caixa da Paola tinha muito mais ingredientes e linhas diferentes. Acabei optando por fazer um carpaccio de vieras porque foi a primeira coisa que veio na minha cabeça. Servir ela crua e caprichar no tempero. Eu precisava impressionar. Então, resolvi fazer um prato para impressionar e para me manter no jogo. Tentei colocar um pouco da minha essência no prato e caprichar na apresentação, com algum conceito, algo um pouco mais moderno. Se eu perdesse o ponto naquela etapa, eu estava perdido. Eu não podia só ganhar o ponto, eu tinha que me colocar no jogo de volta", relembrou.

"Eu me senti um pouco mais à vontade na Caixa do Fogaça e vi que tinham alguns caminhos para tomar, mesmo tendo apenas uma proteína que era o polvo. Não me assustei de início, apesar de ser um polvo gigantesco. Eu tinha mais ou menos uma ideia do que eu queria fazer. A grande dificuldade era acertar o ponto do polvo. A minha estratégia foi colocar vários tentáculos [na panela] e tirar em tempos diferentes para que eu escolhesse o que tivesse a melhor textura. Peguei o que ficou mais tempo na panela, mas acho que ainda precisava um pouco mais", finalizou.

[galeria]10000014199/preto/1[/galeria]


masterchef brasil 2019
eduardo richard
codorna no sarcófago
semifinal
dólmã
vaga


Entretenimento

Espaguete ao pesto: receita é fácil e fica pronta em 20 minutos

Espaguete ao pesto: receita é fácil e fica pronta em 20 minutos

24/02/2021 • 17:38

Cupcake com recheio de brigadeiro e ganache de alpino é uma delícia; aprenda a fazer

Cupcake com recheio de brigadeiro e ganache de alpino é uma delícia; aprenda a fazer

19/02/2021 • 15:53

Como fazer maionese vegana? Aprenda a receita de MasterChef

Como fazer maionese vegana? Aprenda a receita de MasterChef

18/02/2021 • 10:00

Inscrições para o MasterChef 2021 já estão abertas; veja como participar

Inscrições para o MasterChef 2021 já estão abertas; veja como participar

15/02/2021 • 17:18

 Banoffee, cheesecake e mais: 4 sobremesas de MasterChef para fazer em casa

Banoffee, cheesecake e mais: 4 sobremesas de MasterChef para fazer em casa

14/02/2021 • 15:10

Como fazer o risoto perfeito? Assista ao vídeo e aprenda

Como fazer o risoto perfeito? Assista ao vídeo e aprenda

10/02/2021 • 16:11