‘Tenho orgulho de ser a primeira participante do Pará’, afirma Clarisse Duarte

Jovem cozinheira trouxe os produtos típicos da região para a cozinha mais famosa do Brasil

A apresentadora Ana Paula Padrão conversou nesta terça-feira, 11, com a ex-participante Clarisse Duarte no MasterChef Para Tudo. Durante a conversa, a paraense falou sobre sua passagem pelo talent show culinário da Band e sua experiência pessoa.

"Sinto saudade de estar na cozinha, sinto falta das provas. Eu me divertia muito. Vim para cá para cozinhar e adorava estar na cozinha, ter disponível todos aqueles instrumentos que a gente tem", relembrou a cozinheira.

Clarisse contou também que a cozinha sempre esteve presente na sua vida. "Eu cozinho desde os seis anos de idade e sempre gostei muito de cozinhar. E, quando eu vim morar em São Paulo aos 17 anos, eu comecei a me virar na cozinha. Então, cozinha sempre foi uma coisa muito familiar para mim", disse.

Apesar de ter deixado se mudado ainda jovem, a paraense carrega muito da culinária do seu estado-natal. "Belém, o Pará, é um lugar que marca. O principal é a nossa dobradinha: tucupi e o jambu, que para mim são os clássicos. A mandioca é um dos alimentos mais importantes da Amazônia e ela tem muitos subprodutos, um deles é o tucupi", contou.

"Você faz o tucupi com a mandioca brava. Você rala ela, espreme no tipiti – que é um aparato indígena. E o jambu tem essa propriedade anestésica e também é afrodisíaco. Vou te dizer: esquenta o corpo", completou. Durante o bate-papo, Clarisse revelou que sempre tem itens da culinária paraense em sua geladeira para cozinhar para os amigos de São Paulo.

"Tenho muito orgulho de ser a primeira pessoa de Belém que tenha entrado no MasterChef Brasil. Eu acompanho o programa e via as que as pessoas vinham com tanta vontade de mostrar a cozinha paraense que perdiam um pouco a mão. Então, meu objetivo foi trazer o Pará de um jeito mais sofisticado", relembrou ao falar do prato apresentado na fase de embates.

"Sempre vou ter muito carinho pelo MasterChef, acho que [o programa] me fez uma pessoa melhor. Mais corajosa, que acredita mais em si mesma e não tem medo de dividir com as pessoas. Cozinha para mim sempre foi uma coisa mais interna e abrir isso é abrir meu coração para as pessoas", completou ela que hoje trabalha com gastronomia e ensina receitas na internet.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário