Madonna pode ser presa por acusação de terrorismo

Cantora disse em discurso que queria explodir a Casa Branca

Após dizer que pensou em "explodir a Casa Branca" durante discurso na Marcha das Mulheres, Madonna pode ser presa.

Embora a cantora já tenha se defendido ao explicar que falou de modo figurativo, o conselheiro de Donald Trump, Newt Gingrich, afirmou durante uma entrevista para o Fox News Live que ela deve ser presa por associação ao terrorismo.

"Madonna é igual aos jovens fascistas que correram pela cidade quebrando janelas. Todos deveriam receber a pena máxima. O que você tem é um fascismo emergente de esquerda, e ela é parte disso. Eu acho que temos que estar preparados para nos proteger", disse Gingrich ao veículo.

A artista afirmou em suas redes sociais que a frase foi tirada do contexto de seu protesto: "Não sou uma pessoa violenta e não promovo violência. Usei uma metáfora e compartilhei duas maneiras de ver as coisas - uma era ser esperançosa, e a outra era sentir raiva e indignação. É importante que as pessoas ouçam e entendam meu discurso inteiramente, ao invés de focar em uma frase fora de contexto. Sei que agir com raiva não resolve nada, e a única maneira de mudar as coisas para melhor é com amor".

 

 

Leia mais:
Celebridades fazem discurso feminista contra Trump
LaBeouf cria plataforma de protesto contra Trump
Cher, Alec Baldwin e mais protestam contra Trump

Compartilhar