É uma crítica poética, diz Rafinha de filme

Em média-metragem, apresentador do Agora é Tarde dá vida a um político recém-eleito que resolve contar detalhes de sua vida em rede nacional

Será lançado nesta quinta-feira, dia 2, no YouTube o filme "O Segredo do Molho", de Leonardo Liberti. O média-metragem promete ser uma grande metáfora do Estado, da pátria, da mídia e do povo com uma linguagem e estilo próprio.

A trama conta a trajetória de um político, interpretado por Rafinha Bastos, e de como ele chegou ao poder. Ao fazer seu discurso de posse, ele decide dizer a verdade e mostra como seu pai e o Estado o educaram. Aos poucos, ele aprendeu a destruir tudo que ama e a fazer tudo por puro interesse.

"O filme fala muito da realidade política do Brasil. Mostra que o político que eu interpreto se tornou o cara corrupto que ele é por causa das coisas que aconteceram na vida dele, pela vivência dele, pela experiência de vida dele. É um retrato do que foi a vida dele até ele se tornar o cara corrupto que ele se tornou", disse Rafinha Bastos.

"Não é uma comédia. É uma crítica meio poética. E eu gostei bastante, assim que li o roteiro. É bem pesado. E a gente descobriu que a melhor maneira de fazer isso era em época de eleição", declarou o apresentador do "Agora é Tarde".

Para Rafinha, o sucesso de "O Segredo do Molho" é certeiro. "Não tenho dúvida que as pessoas vão gostar. O problema talvez seja a duração. As pessoas estão acostumadas a ver coisas muito curtas na internet", explicou. "O YouTube ainda é feito de coisas muito curtas, mas – cada vez mais – coisas com maior duração começam a ter mais receptividade. É uma aposta", completou.

Por fim, o apresentador ainda falou do exercício de seu trabalho como ator. "Eu quero voltar a fazer mais atuação. Gosto muito de fazer isso. É uma oportunidade bacana e, toda oportunidade de atuação que eu tenho, eu tento fazer para que eu me exercite. Eu gosto bastante de atuar", finalizou.

Compartilhar