Economista mostra dez erros mais comuns ao gastar dinheiro; veja quais

No Aqui na Band, Luís Nogueira explicou erros comuns que geram endividamentos nos brasileiros

Emprestar dinheiro para familiares, ir ao supermercado com fome e não falar sobre a renda familiar são alguns dos erros listados por Luís Artur Nogueira. No Aqui na Band desta quarta-feira, 24, o economista listou os mais comuns na hora de economizar dinheiro.

Momento MasterChef Brasil: nova temporada estreia no dia 14/07

1. Ter vergonha de falar com a família sobre dinheiro

Segundo o economista, muitas famílias não costumam ter esse tipo de conversa abertamente. “Se a gente não sabe quanto a gente ganha e quanto a gente gasta, não se controla coisa alguma”, explicou.

2. Cortar o gasto que vai comprometer a qualidade de vida

Nogueira afirmou que esse é um grande erro. Não se deve comprometer a qualidade de vida e exemplificou da seguinte forma: “A pessoa ama tomar café todos os dias, ela vai lá e corta o cafezinho que dá prazer a ela. É um corte errado”.

3. Comprar carro novo achando que está fazendo um investimento

De acordo com o economista, carro não é investimento, mas despesa. Para ser algo que gere lucro, ele precisa ser por exemplo, instrumento de trabalho. “Carro é despesa assim como o filho”, finalizou.

4. Ir ao supermercado com fome e não levar uma lista de compras

O economista ressaltou que essa prática faz com que você compre coisas desnecessariamente por simplesmente estar com fome. “Almoce, vá fazer compras e leve uma lista”, concluiu.

5. Ter vergonha de pedir desconto ao lojista

Segundo Nogueira, não se deve ter vergonha de pedir os descontos. “Todo lojista tem um desconto”, afirmou.

6. Pagar tarifa bancária desnecessariamente

Bancos digitais, segundo Nogueira, disponibilizam tarifas zero. Outra opção é negociar com o gerente do seu banco uma tarifa menor.

7. Usar cartão de crédito e não pagar a fatura na data certa

Luís Nogueira afirmou que os cartões de crédito podem ter juros de 257% ao ano. Pagar a fatura no dia é muito importante para evitar um endividamento.

8. Entrar no cheque especial, mas manter dinheiro na caderneta de poupança

“Não tem logica nenhuma financeira, porque você  entra no cheque especial e vai pagar juros de 131% ao ano. E na poupança você vai ganhar 1,6% ao ano”, explicou. Ao cometer este erro é o banco que sai beneficiado

9. Ter preguiça de investir o dinheiro que sobra

Segundo Nogueira, deixar dinheiro na conta corrente rende 0% de investimento.

10. Emprestar dinheiro a um parente e não cobrar a dívida

Um dos erros corriqueiros, segundo o economista, ao não cobrar uma dívida se torna uma doação e não um empréstimo. “Ou não empresta ou combine a data de pagamento e se vai ter juros ou não”, finalizou.

Compartilhar

Ler a notícia completa

Deixe seu comentário