‘Houve um crescimento da minha autoestima no MasterChef’, revela Paola Carosella

Chef de cozinha foi sabatinada no Aqui na Band e contou curiosidades sobre sua trajetória no talent show

Paola Carosella esteve nesta sexta-feira, 23, nos estúdios do Aqui na Band para falar sobre a grande final do MasterChef, que acontece no domingo, 25.

Durante a atração, ela revelou por que decidiu fixar residência no Brasil há 18 anos, depois de morar em vários países. "Eu estava morando em Nova York e recebi um convite para abrir um restaurante aqui com um chef de cozinha argentino com o qual eu já trabalhava, Francis Mallmann. Era muito desafiador porque era o Figueira Rubaiyat, que ia servir entre mil e mil e quinhentas refeições por dia, que tinha uma cozinha com 50 funcionários. O trabalho era chefiar essa cozinha em um país que eu não conhecia, que eu não falava a língua, comandando 50 homens, então como eu iria falar não?", disparou.

Ao ter seu figurino analisado pela consultora de moda Nathalia Batista, a jurada relembrou sua trajetória no talent show gastronômico da Band e revelou que nunca teve vaidade longe das câmeras. "Eu era muito tímida quando começou o programa [em 2014]. Eu sou cozinheira, nunca tinha subido em um salto na minha vida, nunca tinha usado calça justa ou decote, não fazia parte do meu figurino. Realmente, eu passava o meu tempo inteiro dentro da cozinha, então eu tinha muita vergonha de me mostrar de uma outra forma".

Ao longo dos anos, ela foi aprimorando as vestimentas e hoje é referência entre as mulheres. "Na primeira temporada não tinha dinheiro para figurino, então as roupas eram minhas. Eu usava muita calça jeans, camisa fechada, bota sem salto. Nos primeiros três programas [na parte dos embates] era tudo meu. Quando entramos no estúdio, rolou uma verba e eu lembro que usei uma calça azul, uma camisa branca com detalhes na manga e um salto. A Ana Paula Padrão, então, falou: 'Agora sim, isso é TV'. Mas se você me vir de vestido fora do programa, ninguém me reconhece. Uso umas calças de algodão duro porque ando na cozinha o tempo inteiro, gosto de circular pelo jardim, tenho três cachorros, uma filha pequena, e todo mundo pula em cima de mim. Como vocês podem ver, minha unha é curta, sem esmalte", relatou.

Apesar de continuar preferindo o estilo simples fora da TV, ela admite que a transformação no visual a fez mudar internamente. "Houve um crescimento da minha autoestima no MasterChef, independente das conquistas ou de qualquer outra coisa. O fato de ter alguém que te arrume, figurinistas, maquiadores, a equipe toda da Band que faz milagre, isso te coloca para cima. Eu, fisicamente, não mudei, mas o que mudou dentro de mim foi o crescimento da minha autoestima. Para mim a mulher mais bonita é aquela que tem desejo por ela mesma, não importa como ela seja".

Ao longo do Aqui na Band, Paola ainda respondeu perguntas dos telespectadores. Ao ser questionada se existia alguma coisa combinada na competição, ela garantiu que não. "Não tem marmelada, não tem como ter. Falam que a gente escolhe os queridinhos da internet, mas a final foi gravada em maio, quando os dois finalistas nem apareciam nas redes sociais", explicou.

Embora seja muito crítica durante as provas, Carosella garantiu que não "tira" ninguém do talent show. "São os três jurados. Mesmo que dois votem em uma pessoa, e um não, aquela opinião contrária pode mudar tudo. Não me arrependo de nada e sofro com os participantes que têm talento, erram e precisam ser eliminados por uma bobagem, mas são as regras do programa".

Apesar da fama, ela ressaltou que a vida de chef de cozinha está muito longe do glamour. "A vida de chef é muito sacrificada e por muito tempo se ganha muito pouco. São de seis a sete dias por semana, o dia inteiro, e se você é dono de restaurante são 12h, 14h de trabalho por dia, de segunda a segunda. Dá para ficar rico se você tem muita sorte e muito talento, mas não é só saber cozinha bem, precisa ser bom para os negócios e mesmo assim nao é tão fácil".

A jurada também revelou o que mais gosta de comer entre todas as opções que tem diariamente. "Eu gosto de muitas coisas, mas o meu lugar preferido é macarrão com molho de tomate. Não odeio nada, só não gosto de fast food, que é muito gorduroso, então não suporto nem o cheiro, mas de produtos naturais, frescos, como qualquer coisa", revelou.

Paola revela por que decidiu morar no Brasil:

'Era muito tímida quando começou o programa', admite a jurada:

Relembre as broncas marcantes de Paola Carosella no MasterChef:

Compartilhar

Ler a notícia completa

Deixe seu comentário