São duas propostas bem diferentes, avalia Mônica Burgos

Empresária e jurada do 1 Por Todos ressaltou a importância dos coletivos para a competição

Mônica Burgos elogiou os produtos criados pelos coletivos Incas e Olmecas utilizando a marca Bendito Cacao, da Cacau Show. "Nós chegamos em dois finalistas com duas propostas bem diferentes, conceitos diferentes e produtos diferentes. Será uma escolha muito difícil", afirmou em entrevista ao Portal da Band.

"Particularmente, eu tenho uma concepção do que pode ser melhor, mas tudo depende da estratégia que a Cacau Show pretende para o seu futuro, porque são dois projetos diferentes que podem vir com uma força boa", completou a jurada da primeira temporada de 1 Por Todos e sócio-fundadora da Avatim.

"Os Incas e os Olmecas trouxeram algo realmente mais inovador [que os outros coletivos]. Eles arriscaram e apostaram mais, de uma forma mais completa. Tiveram alguns outros coletivos que também trouxeram um pouco diferencial, mas deixou um pouco a desejar. Eles trouxeram propostas inovadoras e era o que o Alê [Costa] esperava. No final, acho que todos ficamos satisfeitos", disse.

Mônica Burgos ressaltou ainda a evolução dos participantes. "No primeiro episódio, ficamos um pouco apreensivos porque o resultado das tarefas individuais foi um pouco frustrante. A gente ficou preocupado com o nível dos profissionais que estavam aqui. A gente não sentiu que eles estavam dando tudo de si. Talvez tenha sido as câmeras, a pressão, mas a pressão faz parte", afirmou.

"Quando entrou na segunda etapa e essa turma se agrupou, a importância de cada um na sua área foi valorizada e eles viram que isso é o que faria a diferença. A primeira tarefa em equipe nos surpreendeu. Até o final dos trabalhos, houve uma evolução. Então, com certeza, o coletivo é muito importante. Sozinhos não vamos a lugar nenhum. É importante valorizar o trabalho do outro, o serviço do outro, porque você tem suas limitações", explicou Mônica.

Compartilhar

Ler a notícia completa

Deixe seu comentário