Empresário abre restaurante para se divertir e fazer amigos

Após investir R$ 500 mil no local, Ari ficou sem lucro e precisou interromper seu sonho

Diretor comercial de uma multinacional por mais de 30 anos, Ari se aposentou em 2012 e como refúgio para solidão resolveu abrir um restaurante para se “divertir”, como faz questão de frisar, além de acumular objetos antigos. 

Após adquirir o ponto no bairro do Paraíso, em São Paulo, por R$ 500 mil, o empresário se mostrou um excelente administrador e sua 'brincadeira' deu muito certo durante dois anos e meio (a casa tem cinco de vida sob seu gerenciamento).

“Era diretor comercial de uma empresa de pesquisa de mercado e quando me afastei queria uma atividade que me desse prazer, que fosse diferente do mundo corporativo. Queria me divertir e fazer amigos. E a gastronomia está no sangue da família, gostamos de cozinhar, meu irmão é chef”, conta o proprietário que viu seu sonho ruir há cerca de um ano e meio.

Sem dívidas, mas também sem lucro, Ari resolveu fechar o Sal & Pimenta. “Chamei todos os funcionários e informei que estávamos encerrando as atividades. Já tinha pagado a rescisão de todo mundo quando o Jacquin apareceu”, relembra o empresário que viu o conceito de sua cozinha mudar completamente com a chegada do chef. Agora, o estabelecimento trabalha com culinária contemporânea. 

Fã de artigos antigos, Ari mantinha uma espécie de antiquário em seu restaurante

Detalhes para os artigos de decoração do Sal & PimentaFoto: Carlos Reinis/Band

Com ascendência espanhola e leigo no quesito cozinha profissional, o aposentado comprou o restaurante pronto de um português e desde então vinha tocando o negócio exatamente como era antes de sua aquisição. “Nós temos humildade para assumir que somos amadores. Vim do mundo corporativo, o Vinicius do Exército e aprendemos tudo na raça em dois anos”, conta orgulhoso.

Após alguns atritos com o chef francês para saber quem tinha o ego maior, Ari e o filho Vinicius deixaram as diferenças de lado, e estão empolgados com os novos rumos. “O perfil dos clientes mudou e estamos pensando em abrir aos sábados agora”, adiantou o ex-tenente, que recebeu esse conselho de Erick Jacquin. 

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário