Conselhos de Jacquin surtem efeito e dono abrirá filial

Franquia da hamburgueria será inaugurada no mês de abril, em Niterói (RJ)

Pedro Fernandes, 29 anos, não nega que tenha ficado ofendido com alguns comentários de Jacquin - principalmente os relacionados a sua carreira-, no entanto, após dois meses das gravações, o jovem reconhece os benefícios que ele e o sócio Michel Bruno da Silva obtiveram com as críticas do chef. 

Após os conselhos, os donos conseguiram reduzir em 25% os gastos com produtos, aumentaram a qualidade de seus hambúrgueres e ainda diminuíram o tempo de espera dos pratos - que antes era de 40 minutos. "Cheddar com creme de leite nunca mais", garante ele. 

“O Jacquin não fez com que nos tornássemos cozinheiros, mas conscientizou a gente sobre o andamento do restaurante. No próximo mês iremos inaugurar uma segunda loja”, conta o engenheiro, que ficará responsável pela unidade em Niterói, município do Rio, local onde mora. A franquia deve abrir em abril.

Apontado pelos funcionários como um patrão ausente, Pedro explica que atualmente mora a 80 km do estabelecimento e que muitas das reclamações foram pessoais e não focadas no lado profissional. “Quando o Jacquin atua, ele se transforma em uma pessoa péssima horrível. Faz críticas muito duras. Fiquei muito nervoso, estressado no primeiro dia de gravação... sofremos avaliações que não queríamos”, defende-se.

Engenheiros, Pedro e Michel moravam e trabalhavam no Rio Grande do Sul e administravam o local, que tem apenas nove meses de vida, à distância. “Abrimos a hamburgueria para termos uma renda extra, mas sem entendermos nada do ramo. Passar uma semana com a equipe do Pesadelo foi um aprendizado, uma conscientização sobre o que é preciso para manter um restaurante”, afirma Pedro.

Michel e Pedro posam ao lado de Jacquin no Burg OneMichel e Pedro posam com Jacquin. Foto: Arquivo Pessoal
Funcionários do Burg One festejam modificações feitas por Jacquin Funcionários do Burg One comemoram mudanças feitas por Jacquin. Foto: Reprodução/Band

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário