Ana Luiza: Queria ser líder desde a prova anterior

Participante levou o time vermelho à vitória na maior prova com número de convidados do MasterChef Brasil

Ser capitã de uma prova em equipe do MasterChef Brasil não é fácil, imagine coordenar outros oito cozinheiros amadores e ainda servir 300 pessoas com um prato de baião de dois. Ana Luiza estava ansiosa para encarar esse desafio e não fez feio.

"Ser capitã é uma responsabilidade muito grande, ainda mais nessa prova que foi a maior prova em quantidade de pessoas que o MasterChef Brasil já teve. E ainda teve o peso do chef Rodrigo Oliveira estar lá com a gente. Foi bem emocionante", disse em entrevista ao Portal da Band.

"Eu queria ser líder desde a prova anterior, mas como o Victor Hugo me escolheu [para o time dele], eu não pude ser capitã. Se eu estivesse na outra equipe, eu teria pedido para liderar. Acho que meu desempenho foi muito bom. Eu sou bem agitada, mas consegui deixar isso de lado e eu ouvi todo mundo", continuou.

Uma das prioridades de Ana Luiza foi a montagem dos pratos para servir. "A Ana Paula Padrão tinha falado para a gente que só teríamos duas horas para utilizar a cozinha. Então, eu precisava levar a maior quantidade de coisas prontas para começar a empratar, porque a fila não iria parar", explicou.

"Mesmo ganhando ou perdendo, nossa equipe estava com a sensação de dever cumprido. A gente fez tudo no tempo certo e não deixou de entregar nenhuma marmitinha. A vitória foi incrível e ter o chef Rodrigo elogiando a gente foi surreal. Ele está num patamar muito além do que a gente pode imaginar chegar", completou.

Baião de dois garante o mezanino para um dos times; veja fotos

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário