Fabrizio diz que MasterChef o deixou mais confiante

Cozinheiro baiano revelou que perdeu muitos medos na cozinha após o talent show culinário

O MasterChef comemorou 100 episódios nesta terça-feira, dia 11. Para festejar, os participantes tiveram que preparar um bolo, que valia um lugar entre os setes melhores cozinheiros amadores da temporada. Porém, o tema da prova festiva não deu sorte para Fabrizio Barata e ele acabou eliminado.

Em entrevista ao Portal da Band, o baiano concordou com os erros apontados por Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça, e reconheceu que poderia ter mudado a estratégia. “Talvez eu tivesse feito em duas partes, separadas, não tudo de uma vez só, não teria colocado as nozes e teria molhado mais”, explicou.

Desde o começo do talent show culinário, o publicitário apontou a confeitaria como o seu principal defeito. No entanto, ele trabalhou para melhorar a sua performance e garantiu que não ficou nervoso quando soube que teria que fazer bolo.

“Não estava preocupado, fiquei confortável. Como eu sabia que era uma grande fraqueza minha, estava estudando, fazendo alguns bolos, então eu estava mais seguro quanto a isso. De verdade, não estava tão desesperado como no início do programa”, explicou.

Fabrizio analisou as dificuldades que enfrentou na atração: “Lidar com pessoas é bem difícil, é bem difícil também controlar a emoção, mais também é legal isso, você aprender a lidar com ela em momentos de pressão, situações adversas, o mais legal mesmo foi aprender a cozinhar. Com certeza, eu sou um melhor cozinheiro hoje, com menos medo de fazer qualquer coisa do quando eu cheguei. Eu tinha medo de fazer milhares de coisas que aprendi fazer no programa, que hoje certamente eu me arriscaria fazer de olhos fechados”.

Fora da briga pelo título do MasterChef, ele surpreende ao indicar para quem vai a sua torcida na fase final. “Por incrível que pareça, eu torço pelo Leo, torço pelo Victor Vieira, são as duas pessoas para quem eu torço, seria uma excelente final entre eles, ou Victor Vieira e a Deborah”, revelou.

“O Leo é um grande competidor, um grande cozinheiro, tem que parar um pouco de receitas e começar a acreditar nos sabores, que é isso que o Victor Vieira tem, ele institivamente usa sabores, e a Deborah tem uma grande repertório de restaurante, de casa, então são três pessoas que eu apostaria que iriam para a final. Victor Vieira apesar de não ter despontado em nenhum destaque, ele tem capacidade de chegar até a final”, completou.

O cozinheiro ainda analisou a sua relação com os demais candidatos. “São todos muitos queridos, gosto muito do Valter, da Michele, do Vitor B, tenho os meios receios com a Mirian, acho que a gente é meio água e óleo, é uma grande pessoa, mas é a única pessoa que tenho pequenas diferenças”, justificou.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário