Não estava preparado, diz Paulo Sacheta sobre duelo

Crêpe suzette do mestre cervejeiro não foi o suficiente para conquistar o paladar dos jurados

Na tentativa de conquistar um avental do MasterChef Brasil, Paulo Sacheta apresentou para os chefs Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça um tiramisù de cerveja. Apesar de confiar totalmente em sua receita inusitada, o cozinheiro amador ficou temeroso da facilidade do seu preparo.

"Quando mandei o vídeo de inscrição, mandei o vídeo do tiramisù de cerveja porque era o que estava mais bem editado. Imaginei que chamaria mais a atenção. Só que fiquei receoso pela facilidade de se fazer, do processo. Vendo o que os concorrentes estavam preparando, eu fiquei receoso", afirmou Paulo ao Portal da Band.

"A gente não é profissional. A comida que a gente faz é algo para se consumir realmente dentro de casa. Então, dentro da minha experiência, do meu expertise na produção de pratos, o tiramisù ficou um doce caseiro e não um doce para mercado ou restaurante. Porém, não teve nenhuma crítica contundente dos chefs", completou.

Após trabalhar muitos anos no mercado cervejeiro, Paulo pretendia mostrar no programa que a cerveja pode ser um ingrediente para receitas culinárias. "A cerveja sempre foi conhecida como o pão líquido. Então, pretendo mostrar sempre que tiver oportunidade aquilo que eu idealizei: um negócio gastronômico-cervejeiro. Eu acredito muito na cerveja incorporada ao alimento – não harmonizando, mas fazendo parte da construção do alimento. Acho que isso mostra um pouco da minha construção criativa dentro do processo", disse.

Já no duelo de sobremesas contra Leonardo Santos, Douglas Holler e Michel Nassar, o participante não conseguiu se destacar com seu crêpe suzette. "Eu não estava preparado, mas na cozinha do MasterChef não tem jeito. Você tem que estar pronto para cozinhar o que eles pedem. Eu preferia ter feito um prato salgado", revelou Paulo. "Foi até uma cobrança que o Fogaça fez, ele queria ver a mim cozinhando algo salgado, mas eu não tive tempo de apresentar", completou.

Paulo também destacou as habilidades de confeitaria dos seus oponentes. "A diferença da minha experiência era muito grande, se comparado aos meninos que passaram. Eu me senti até envergonhado. Fiquei até decepcionado com a saída, mas fiquei feliz de chegar entre os quarenta", finalizou o mestre cervejeiro que vai continuar trabalhando na área e desenvolvendo, ainda mais, o seu canal de vídeos BeerChef, onde faz receitas que usam cerveja como um dos ingredientes.

Cozinheiros duelam entre si para permanecer com o avental:

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário