Tamanho de fonte
Atualizado em terça-feira, 5 de setembro de 2017 - 12h10

Revista é condenada por fotos de topless de Kate

Duquesa de Cambridge foi fotografada em 2012 com seios à mostra
Kate Middleton estava curtindo férias com o príncipe William quando foi flagrada com os seios à mostra / Chris Jackson/Reuters Kate Middleton estava curtindo férias com o príncipe William quando foi flagrada com os seios à mostra Chris Jackson/Reuters

A revista Closer foi condenada pela Justiça francesa a pagar 100 mil euros por danos morais e mais 90 mil euros em multas por divulgar fotos de Kate Middleton de topless, em 2012.
   
Os fotógrafos Cyril Moreau e Dominique Jacovides, que clicaram o topless da duquesa de Cambridge, foram condenados a pagar 10 mil euros cada.
   
Pelo mesmo motivo, outra revista que sofreu sanções foi a La Provence. O diário regional foi condenado a pagar 3 mil euros, e o editor da revista na época, Marc Auburtin, e a fotógrafa Valerie Suau, foram condenados a pagar 1,5 mil euros e 1 mil euros, respectivamente.
   
Mas o valor total das sanções impostas pela corte francesa é bem inferior ao 1,5 milhão de euros que foi solicitado pelo casal real.
   
Kate e William prestaram queixas contra as duas revistas quando, em 2012, durante as férias do casal na região da Provença, no sul da França, foram fotografados à beira de uma piscina do castelo de Autet.
   
Na ocasião, a duquesa só usava a calcinha do biquíni e deixava os seios à mostra. Rapidamente, as fotos rodaram o mundo e irritaram a família real britânica.
   
O resultado do julgamento vem apenas um dia após o casal anunciar que Kate Middleton está grávida do terceiro filho.

Leia também:
William e Kate não dão eletrônicos para os filhos
Birra do príncipe George chama atenção na Polônia