Tamanho de fonte
Atualizado em sexta-feira, 11 de agosto de 2017 - 12h28

Ellen DeGeneres relata depressão em Hollywood

Momento difícil ocorreu após ela revelar ser lésbica
Ellen DeGeneres diz que não sabe como conseguiu sair do buraco onde chegou / Divulgação/Instagram Ellen DeGeneres diz que não sabe como conseguiu sair do buraco onde chegou Divulgação/Instagram

Ellen DeGeneres revelou que passou por depressão profunda por conta do bullying que sofreu após revelar ser lésbica, em 1997. "Todo o bullying que sofri (em Hollywood) quando revelei ser lésbica compensou a falta dele na minha infância”, disse Ellen à revista norte-americana Good Housekeeping, na edição que será publicada em setembro.

"Eu me mudei de Los Angeles, entrei em uma depressão profunda e tive que visitar terapeutas e tomar antidepressivos pela primeira vez na minha vida", revelou a apresentadora.

Todo o processo de Ellen para revelar lésbica foi alvo de intensa cobertura da imprensa na época. A apresentadora concedeu entrevistas à revista Time e a programas como o comandado pela apresentadora Oprah Winfrey.

Outro passo que causou comoção foi o episódio The Puppy Episode, da série Ellen, que foi ao ar em abril de 1997. Nele a personagem principal Ellen Morgan (interpretado por DeGeneres) também revelou ser gay. Apesar de aproximadamente 44 milhões de pessoas terem assistido ao episódio, quase três vezes a audiência normal, o programa foi cancelado um ano depois.

"Foi um momento assustador e solitário", disse Ellen sobre o encerramento. "Eu trabalhei incessantemente por 30 anos e, em um piscar de olhos, eu não tinha mais nada. Eu fiquei brava porque senti que foi uma injustiça comigo, eu era a mesma pessoa de antes de revelar que era lésbica”, desabafou.

A atriz disse que começou a melhorar fazendo meditação, exercícios e escrevendo. "Comecei a escrever novamente. Hoje eu não acredito como saí daquele buraco e onde cheguei", disse a apresentadora sobre o bem-sucedido The Ellen DeGeneres Show e sobre ter apresentado a premiação do Oscar em 2014. "Atualmente eu não ligo para o que as pessoas falam de mim", finalizou.

Leia também:
Perlla pede desculpas à comunidade LGBT
Lady Gaga pede ajuda para recuperar bandeira LGBT