Tamanho de fonte
Atualizado em domingo, 16 de julho de 2017 - 20h35

Cineasta George A. Romero morre aos 77 anos

Diretor de A Noite dos Mortos-Vivos lutava contra um câncer de pulmão
George A. Romero revolucionou os filmes de zumbi / Tony Gentile/Reuters George A. Romero revolucionou os filmes de zumbi Tony Gentile/Reuters

George A. Romero morreu neste domingo, dia 16, aos 77 anos, enquanto dormia. O diretor lutava contra um câncer de pulmão, segundo informou a família do diretor considerado o pai dos filmes de zumbi modernos.

Responsável por revolucionar o gênero de terror, A Noite dos Mortos-Vivo foi um dos grandes trabalhos de Romero. Ao lado de John A. Russo, seu companheiro na criação da história, ele apostou em um longa realista.

O filme conta a história de sete pessoas que acabam presas em uma fazenda rodeada de zumbis. A Noite dos Mortos-Vivo feito em 1968 teve custo de US$ 114 mil e arrecadou US$ 30 milhões em todo o mundo.

No ano passado, o cineasta causou polêmica ao afirmar parou de fazer filmes por causa das grandes produções.

“Eu fiz Terra dos Mortos, que foi o maior filme de zumbi que já fiz. E não acho que ele precisava ser tão grande. A maior parte do dinheiro foi para o elenco. Eles são ótimos, mas não acho que precisava gastar todo aquele dinheiro. Os charutos de Dennis Hopper custam mais do que a produção inteira de A Noite dos Mortos-Vivos, essa é a verdade. Agora, por causa de Guerra Mundial Z e The Walking Dead, eu não consigo fazer um filme pequeno e modesto de zumbis, que deveria ser algo sociopolítico. Eu costumava conseguir lançar alguma coisa com base em ação zumbi, e conseguia esconder mensagens dentro disso. Agora não consigo. No momento em que menciono a palavra zumbi, precisa ser algo como ‘olha, Brad Pitt pagou US$ 400 milhões para fazer isso”, declarou na época.

Você viu?
Lea Michele relembra morte de Cory Monteith
Internautas se sensibilizaram com tributo