Beija-Flor é a campeã do Carnaval do Rio de Janeiro

A escola de samba fez um paralelo entre o romance Frankenstein e as mazelas sociais brasileiras

Beija-Flor é a campeã do Carnaval do Rio de Janeiro. A escola de samba entrou na avenida na madrugada da última terça-feira, dia 13, com um paralelo entre o romance Frankenstein, que faz 200 anos, e mazelas sociais brasileiras. A apuração do Grupo Especial aconteceu nesta quarta-feira, dia 14, na Praça da Apoteose. 

A escola apresentou o enredo Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu, baseado no livro de terror Frankenstein, de autoria de Mary Shelley.

Na obra, um cientista dá vida a uma criatura construída com partes de pessoas mortas, tornando-se uma figura feia. No desfile, a figura foi usada para críticas a problemas sociais como corrupção e desigualdades.

Em uma disputa apertada, a campeã ficou apenas um décimo à frente da segunda colocada, a Paraíso do Tuiuti. As escolas de samba foram avaliadas em nove quesitos: alegorias e adereços, bateria, fantasia, samba-enredo, comissão de frente, evolução, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira e enredo.

Veja a classificação completa:

1º Beija-Flor – 269,6

2º Paraíso do Tuiuti – 269,5

3º Salgueiro – 269,5

4º Portela – 269,4

5º Mangueira – 269,3

6º Mocidade Independente de Padre Miguel – 269,3

7º Unidos da Tijuca – 269,1

8º Imperatriz – 268,8

9º Vila Isabel – 268,1

10º União da Ilha – 267,3

11º São Clemente – 266,9

12º Grande Rio – 266,8

13º Império Serrano – 265,6

Torcida para Paraíso do Tuiuti

Apesar de não ter sido a campeã, a Paraíso de Tuiuti ganhou a torcida do público depois de realizar um desfile repleto de sátiras e referências a temas polêmicos. A escola de samba recontou a história da escravidão no Brasil, nos 130 anos da Lei áurea, propondo uma reflexão sobre o trabalho humano.

tuiutiRomulo Tesi
 
tuiutiRomulo Tesi

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário