Netinho diz que voz original de Milla não prestou

Cantor diz ainda que a energia de cada pessoa está eternizada na gravação realizada em 1996

"Tudo começou há um tempo atrás na ilha do sol". Um dos versos mais famosos da canção Milla, que ganhou o prêmio de canção do Carnaval de 1997, está eternizado na mente e nos corações de todos os brasileiros. Vinte anos depois, a música que catapultou a carreira de Netinho, tocou do Oiapoque ao Chuí, ainda comove multidões.

"Grandes músicas ultrapassam o tempo e as gerações. Foi assim com Milla porque, além da composição de Manno Góes que é belíssima, teve o momento no qual eu gravei a música. A gravação foi realizada na cidade de Aracaju, em 1996, que é uma cidade que me acompanha desde 1989. Então, eu tinha e tenho muitos fãs lá", disse o cantor em entrevista ao Portal da Band.

"Gravei em uma casa de shows lotada e as pessoas sabiam a música toda. O que ninguém sabe é que o público cantou tão forte a música que a minha voz na gravação original não prestou. O público cantou tão alto que as vozes das pessoas invadiram meu microfone, minha voz não prestou e eu precisei repor a voz de novo [em estúdio]. Ou seja, na gravação original de Milla, o público cantou mais alto do que eu até", divertiu-se Netinho ao relembrar a história.

"Então, a energia de cada pessoa que estava ali está nessa música. Isso eterniza. A música é eterna quando ela é positiva. Muita gente me pergunta: 'Não enjoa de cantar Milla, não? Você canta com o violão em casa, canta no show, canta no banheiro'. Gente, eu quero cantar Milla a vida toda, porque cada vez que eu canto – podem até não acreditar – é uma vez única. Nunca é repetitivo. Porque ela tem essa energia que, quem estuda som, entende", completou.

Dono de outros sucessos, Netinho afirmou se orgulhar muito de suas canções que marcaram uma geração que cresceu nos anos 1990. "Minhas músicas marcaram muito. Eu já casei muita gente ao som de músicas como Menina e Preciso de Você. São músicas que falam de amor, positivas, daquela década de 1990. Para mim, foi a melhor época do axé. Eu tenho orgulho de cada música que eu gravei", finalizou.

Compartilhar

Ler a notÍcia completa

Deixe seu comentário